15 de Junho, 2024

Teatro Operário de Paris e Hélder Costa na Marinha Grande no 18 de janeiro

Conta-me como foi vai repetir-se no Auditório da Calazans Duarte

No próximo dia 18 de janeiro, na Marinha Grande, a valorização da cidade, dos operários vidreiros, dos combatentes antifascistas, do sindicato, do teatro e de toda a luta contra o regime fascista vai ser ponto forte na sessão que vai decorrer no Auditório da Escola secundária Engº Calazans Duarte, a partir das 20h30.

O programa vai ter alguns momentos altos já que a presença de Hélder Costa, o dramaturgo do Grupo de Teatro A Barraca e autor da peça de teatro “18 de janeiro de 1934” que o Teatro Operário de Paris levou à cena em inúmeras cidades da Europa antes do 25 de Abril 1974, suscitará um interesse particular para os presentes atendendo à relação que poderá ser estabelecida entre Teatro, Cultura e Mudança Social.

Com início às 20h30, para que os pais dos jovens alunos-atores, que irão representar parcialmente a peça “o 18 de janeiro de 1934, possam assistir a sessão terá o seguinte programa base:

20h30 Abertura do Conta-me como foi

20h45 Teatro – O 18 de janeiro de 1934 / Alunos da Calazans Duarte

21h15 Teatro Operário e Hélder Costa, afinal que aventura foi essa?

21h45 À conversa sobre o 18 de janeiro, com Hermínio Nunes (Historiador e autor, de temas locais) e José Manuel Cordeiro (Historiador e autor, da Universidade do Minho – online).

Moderação: Carlos Ribeiro SEM FRONTEIRAS

Debate

Encerramento 23h00

À entrado do auditório estará patente uma Exposição sobre o 18 de janeiro de 1034

Organização Grupo de História do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente, com a colaboração da AEP61/74 – Associação de Exilados Políticos Portugueses e do Jornal Online SEM FRONTEIRAS.

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.