22 de Junho, 2024

Museu Nacional da Resistência, a construção de um museu

Conferência apresentou ao povo de Peniche o que será “o seu museu”

Mesa da Conferência organizada pela Universidade Sénior de Peniche

No dia 23 de Março, a Universidade Sénior de Peniche (USP) organizou uma conferência sobre o Museu Nacional da Resistência e Liberdade (MNRL) com a participação de Aida Rechena, directora do MNRL, João Neves, professor na USP e membro do Conselho Nacional da União Anti-Fascista Portuguesa (URAP), Luís Rendeiro, (professor na USP e arqueólogo, Associação Patrimónium -Centro de Estudos do Património da Região de Peniche) e Luís Grilo (USP).

por Roland Baumann

Monumento histórico do século XVI, a fortaleza de Peniche foi uma prisão de alta segurança pela qual passaram 2510 presos políticos entre 1934 e 1974. A conferência apresentou ao povo de Peniche o que será “o seu museu”. Os penichenses são chamados a ser actores principais no projecto do MNRL e no seu trabalho de memória. Como os oradores recordaram, já em 1976 o governo português pretendia transformar a cadeia desactivada num museu da resistência. O museu municipal inaugurado em 1984 na fortaleza, incluía uma secção dedicada à resistência. Em 2008, a URAP e a Câmara Municipal de Peniche assinaram um protocolo para criar um memorial aos presos políticos e um museu da resistência. Um projecto governamental para abrir um hotel de cinco estrelas na fortaleza mobilizou a oposição de ex-prisioneiros políticos e penichenses, levando o governo a criar um Museu Nacional da Resistência e Liberdade (2017), que abriu em Abril de 2019 de forma provisória e experimental. Desde Fevereiro de 2022, a fortaleza é um enorme lugar de construção, fechado ao público.

Abertura ao público em 2024

Como a Aida Rechena o descreveu, o museu, que abrirá no próximo ano para celebrar o cinquentenário do 25 de Abril, será simultaneamente um memorial e um museu participativo, mas sobretudo um local de transmissão da memória, recontando a oposição à ditadura, e também o anti-fascismo dos Penichenses, a sua solidariedade com os presos e as suas famílias. O MNRL mostrará uma história global deste importante lugar da memória histórica portuguesa, desde quando a fortaleza era um importante reduto marítimo, até aos anos pós-revolução em que acolheu os repatriados, refugiados mas também servia de lugar de treino para alpinistas!  O trabalho dos arqueólogos, a recolha de testemunhos de refugiados acolhidos e alojados na fortaleza… uma série de projectos de investigação científica acompanham as obras em curso na fortaleza. A apresentação da directora do museu foi seguida de um animado debate com os estudantes da USP, que são testemunhas essenciais e transmissores de memória no projecto do MNRL.

Museu Nacional da Resistência e Liberdade

Roteiros com 50 locais de memória

O MNRL está actualmente a organizar visitas guiadas para explorar a área em redor da fortaleza e descobrir a história anti-fascista da pitoresca cidade marítima de Peniche. O projecto « Conhecer o Museu e a Cidade – Roteiro da Resistência e Solidariedade », lançado pelo MNRL e a URAP com o objectivo de dar a conhecer aos visitantes, locais de Resistência e Solidariedade da população para com os presos políticos e suas famílias. Esse roteiro e a obra do João Neves, que identificou em Peniche cerca de 50 locais de memória associados à luta dos penichenses contra a ditadura e a sua solidariedade com os detidos e familiares. Este roteiro da resistência descreve as condições de vida dos prisioneiros, mostra os lugares onde alguns deles conseguiram escapar, localiza as instituições responsáveis pela repressão (PSP, PIDE) assim como a sede da oposição democrática nas eleições durante a ditadura. O presente passeio revela a história das lutas sociais e antifascistas dos habitantes de Peniche até à libertação dos prisioneiros da ditadura, a 27 de Abril de 1974.

Uma dúzia destas visitas inseridas no projeto Conhecer o Museu e a Cidade – Roteiro da Resistência e Solidariedade está na agenda do MNRL para este mês, de 2 a 30 de Abril.

Fortaleza de Peniche – Prisão

RECOMENDAÇÃO DO AUTOR: Ver a página do facebook : Museu Nacional Resistência e Liberdade Ver também o sítio web do museu.

Fotos © Roland Baumann

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.