22 de Junho, 2024

Associação José Afonso ativa em várias iniciativas relativas ao 25 de Abril

O Grândola Vila Morena marcou, como não podia deixar de ser, as inúmeras iniciativas que as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril estão a impulsionar em todo o país e pelo mundo fora.

No Porto houve banca da AJA-Norte

Nos Aliados, durante toda a movimentação de populares que desfilavam, cantavam, dançavam e gritavam palavras-de-ordem em defesa do 25 de Abril, a banca AJA-Norte suscitou muita curiosidade e interesse por parte de quem passava e que queria conhecer melhor as obras de Zeca Afonso.

A banca constitui-se como um polo de conversa e de animação e claro não faltava o Grândola Vila Morena quando os grupos na passagem eram mais atrevidos.

E nos Aliados houve Grândola Vila Morena

Em Torres Vedras houve mural na Zibreira

Na sessão de inauguração do mural que foi desenvolvido com colaborações diversas, entre as quais a da Associação José Afonso – Núcleo de Torres Vedras, João Rodrigues membro da associação leu uma mensagem de agradecimento e de valorização da obra de José Afonso.

Agradecemos à Junta de Freguesia o convite que fez à Associação José Afonso – núcleo de Torres Vedras, para ser parceira na concepção deste mural.

A Associação José Afonso nasceu em 1987 com o objetivo de perpetuar o legado de José Afonso na sua dimensão de artista, compositor, cantor, poeta, assim como o seu exemplo de vida que se pautou por valores de solidariedade, de justiça social e liberdade de pensamento e ação. É uma associação cultural e cívica, não confessional, aberta a todas as iniciativas culturais e artísticas, promovendo a difusão da música e vida de José Afonso, procurando parcerias com outras entidades que se identifiquem com estes valores. A Associação José Afonso tem sede em Setúbal, mas conta também com vários núcleos em Portugal e no estrangeiro como é o caso do núcleo de Torres Vedras.

Sabemos todas e todos que o mundo é a nossa casa. Sabemos que por toda a parte há injustiças e que dentro do que nos for possível devemos combatê-las. Sabemos que antes de nós, muitos e muitas já o fizeram e que se hoje estamos aqui, neste país, é porque esses e essas não desistiram de construir um mundo melhor; sabemos que o nosso planeta está hoje em risco e que tudo o que façamos é pouco para o salvar. Sabemos, finalmente, que o nosso presente não seria o que é se não tivesse havido um passado que lhe deu forma. A isso, a esse saber do passado transformado no presente, que aí tem as suas raízes, chama-se memória.

Pretendemos chegar junto das novas gerações contribuindo para a sua formação como seres humanos críticos, solidários e atuantes.

O Projeto “Os direitos humanos na voz de José Afonso” pretende que conheçamos aqueles direitos, através das canções de José Afonso.

Por exemplo, a canção “Grândola Vila Morena“ que é hoje conhecida em todo o mundo e que já foi cantada por muitos cantores, quando nos diz “Em cada esquina um amigo, em cada rosto igualdade” está a ensinar-nos o art.º 1º da declaração universal dos direitos humanos: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos (…)”.

Aprender com José Afonso é uma forma excelente de estudar.

José Afonso é um dos maiores cantores e autores que Portugal já teve. A sua música é cantada por novos e velhos, não perdendo nunca a sua atualidade.

Viva o 25 de Abril.

AJA-Galiza

Em galego “Memorável concerto este #25deAbril no Teatro Principal de Compostela para celebrar a importáncia que a Revoluçom que trouxo a liberdade a Portugal tivo também para a #Galiza

E nas ruas de Compostela

“25/4/2024 ‘Grândola, vila Morena’ volve onde o cantou o Zeca en Compostela cun coro cidadán para conmemorar o 50 aniversario da Revolução dos Cravos. O acto foi parte do programa do Concello de Santiago para lembrala”

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.