17 de Junho, 2024

Somos contra a guerra!

MUNDO | Guerra Rússia . Ucrânia

Manifesto contra a guerra

Quase 4.000 académicos, estudantes e graduados da prestigiada Universidade Estatal de Moscou, a universidade mais antiga da Rússia, assinaram uma carta dizendo que “condenam categoricamente a guerra que nosso país desencadeou na Ucrânia”.

A carta diz: Nós, estudantes, estudantes de pós-graduação, professores, funcionários e graduados da universidade mais antiga da Rússia, a Universidade Estadual de Moscou, em homenagem a M.V. Lomonosov, condenamos categoricamente a guerra que nosso país desencadeou na Ucrânia.

A Rússia e os nossos pais deram-nos uma educação forte, cujo verdadeiro valor está em poder avaliar criticamente o que está acontecendo à nossa volta, pesar argumentos, ouvir uns e outros e sermos fiéis à verdade – científica e humanística.

Sabemos como chamar espada a espada e não podemos ficar de lado. Agir em nome da Federação Russa, que a sua liderança chama de “operação militar especial” é guerra, e nessa situação não há espaço para eufemismos ou desculpas. A guerra é violência, crueldade, morte, perda de entes queridos, impotência e medo que não podem ser justificados por nenhum objetivo. A guerra é o ato mais cruel de desumanização, que, como estudamos dentro dos muros das escolas e da universidade, nunca deve ser repetido.

Os valores da vida humana absoluta, humanismo, diplomacia e resolução pacífica de contradições, que absorvemos na Universidade, foram pisoteados e jogados fora numa fração de segundo, quando a Rússia invadiu traiçoeiramente o território da Ucrânia. A vida de milhões de ucranianos tem sido ameaçada em cada hora que passa desde a invasão das forças militares da Federação Russa na Ucrânia.

Expressamos nosso apoio ao povo da Ucrânia e condenamos categoricamente a guerra que a Rússia desencadeou contra os ucranianos. Como graduados da universidade mais antiga da Rússia, sabemos que as perdas infligidas durante os seis dias de uma guerra sangrenta – antes de tudo, humanas, mas também sociais, económicas, culturais – são irreparáveis. Também sabemos que a guerra é uma catástrofe humanitária, mas não podemos imaginar a profundidade da ferida que nós, como povo da Rússia, estamos infligindo ao povo da Ucrânia e a nós mesmos neste momento.

Exigimos que a liderança da Rússia adote um cessar-fogo imediato, deixe o território do estado soberano da Ucrânia e acabe com esta guerra vergonhosa.

Pedimos a todos os cidadãos russos que se preocupam com seu futuro que se juntem ao movimento pela paz.

Somos contra a guerra!

NOTA SF . Verificámos a origem desta notícia e encontrámos a sua divulgação no The Guardian que também verificou a sua veracidade estabelecendo uma ligação à carta Original.

Please follow and like us:
Pin Share

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Follow by Email