22 de Junho, 2024

Um Poeta na Cidade dos Sonhos

PROJETO PEOPLE | Penyo Penev | Dimitrovgrad

por Helena Cabeçadas

Dimitrovgard é uma cidade búlgara, situada nas terras férteis do vale do rio Maritsa, na região da Trácia, perto da capital de província, Haskovo, e a pouco mais de 200 Kms da capital, Sófia. O seu nome é uma homenagem a Giorgi Dimitrov (1882 – 1949), um dos leaders da insurreição revolucionária de 1923, secretário geral da Internacional Comunista entre 1934 3 1943 e dirigente da Bulgária entre 1948 e 1949.

Começou a ser construída em 1947, logo após a 2ª Guerra Mundial, por milhares de”Brigadiri”, jovens entusiastas, vindos das diferentes regiões da Bulgária, e que, voluntariamente, participaram na edificação da cidade que passou a ser conhecida como “a cidade dos sonhos” – e que corresponderia, segundo o ideal comunista, às necessidades do “homem  novo”.

O poeta Penyo Penev foi um desses jovens idealistas que, aos 19 anos, participou com entusiasmo na construção desta cidade utópica, cujo urbanismo, pensava-se então, contribuiria para a criação de uma sociedade igualitária, justa e fraterna. Caracterizava-se por ter grandes avenidas, edifícios no estilo “barroco estalinista”, numa 1ª fase, embora, à medida que a cidade se expandia, se tenha vindo a impor o novo estilo modernista, e espaçosos parques, sendo ainda hoje uma das cidades mais verdes da Bulgária.

Até à sua morte trágica em 1959, Penyo Penev publicou um único livro de poemas – que foi, aliás, incluído no programa de literatura das escolas secundárias, durante o regime comunista. Eram poemas optimistas, em geral, exaltando o Partido Comunista Búlgaro.

Penyo Penev, no entanto, nunca se quis aproveitar, tal como fizeram muitos dos seus colegas, das vantagens que essa situação lhe poderia proporcionar. Manteve-se sempre afastado dos círculos do poder e sobreviveu trabalhando como jornalista, de forma precária, no limiar da pobreza.

Desiludido com as realidades e imperfeições da construção da sociedade comunista, acaba por soçobrar na depressão e no alcoolismo, suicidando-se num triste quarto de hotel, com apenas 29 anos, na cidade que tanto idealizara e para cuja construção trabalhara com tanto afinco. As suas últimas palavras transmitem uma profunda melancolia: “Estou cansado de não ter casa, de não ter emprego, de não ser amado…”

Em 1970 teve lugar em Dimitrograd o 1º Festival de Poesia “Penyo Penev”, que se mantém até aos dias de hoje. Em 1987 abriu a “Casa Museu Penyo Penev”, uma homenagem ao seu poeta tão querido, cuja aura romântica atrai muitos jovens estudantes, afirmando-se como um foco cultural importante na vida da cidade.

É, justamente, em Dimitrograd que vai ter lugar de 8 a 12 de Maio de 2022 o próximo encontro de participantes no projecto “People” – projecto europeu que está em curso e se debruça sobre as grandes perseguições políticas, étnicas e religiosas que tiveram lugar durante os regimes totalitários de alguns países europeus, no decorrer do séc. XX. Integram este projecto cinco países: Portugal, Itália, Bulgária, Croácia e Albânia.

A AEPP61-74 (Associação Portuguesa de Ex-exilados Políticos Portugueses) é a Associação que representa Portugal neste projecto. O objectivo de “People” é transmitir, de forma dinâmica, às novas gerações, o conhecimento das lutas pela liberdade e pela democracia que tiveram lugar, num passado recente, nos cinco países envolvidos.

Para que a memória da resistência se mantenha viva!

Helena Cabeçadas

23 de Abril de 2022

Imagens de Penyo Penev | Museu – Município de Dimitrovgrad

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.