17 de Junho, 2024

Autores e narradores querem servir a causa da transformação política e social do país

ESPECIAL SF | IIº Encontro de Narradores – Autores | 8 de junho 2022 | Museu do Aljube Resistência Liberdade

Os primeiros a chegar tiveram que reformular a tradicional opção de posicionamento na sala dos eventos, ou mais à frente porque se vê e ouve melhor ou mais atrás porque se quer ver “no que isto vai dar”. O pressuposto é que quem chega um pouco mais tarde ocupe os lugares do meio, muitas vezes indesejados por idênticas razões às dos primeiros ou até às dos segundos. Ali, não havia nem à frente, nem atrás, nem ao meio. A lógica de conversa e de tertúlia estava instalada a partir da desestabilizarão das convenções e da não-hierarquização da tomada da palavra.

Abraço

O primeiro abraço, de muitos outros que foram sendo dados ao longo da tarde, foi para o Hélder. Sim para o Hélder Costa. Um abraço simples, informando apenas que ele está bem. A tratar-se, a recuperar. Foi, de alguma forma, um abraço a todos aqueles que escrevem com audácia, com humor, com sentido profundo, com desejo de contribuir na transformação social. Afinal de contas escrever para teatro tem sempre a conotação desafiadora de escrever sobre a condição humana.Mencionando o Hélder estávamos, de alguma forma, a anunciar ao que vínhamos, neste Encontro quase informal.

Segundo Encontro

Foi em plena pandemia, em abril de 2021, que realizámos um primeiro encontro, a distância via Zoom, com a participação de narradores e autores de vários países (Itália, Espanha, Países Baixos, Polónia, República Checa e Dinamarca).

Na primeira iniciativa o objetivo consistiu apenas em criar condições para a troca de experiências e o debate foi realizado em sessões plenárias alternadas com o encontro em pequenos grupos temáticos. Ana Aranha e Carlos Ademar forneceram à sessão elementos inspiradores a partir da produção de conteúdos que realizaram ,com destaque para a publicação do livro Memórias do Exílio.

Ir mais longe

A realização, antes da apresentação do livro Exílios SemFronteiras – Exílios.3, do IIº Encontro de Narradores – Autores não foi por acaso. Colocar um livro entre livros, entre escritas, entre olhares sobre o exílio político e militante, foi essa a intenção principal. Não circunscrever o debate, a reflexão, a sistematização das experiências a um mosaico específico de narrativas, mas antes partir dessa nova abordagem editorial para ir mais longe: passar para um patamar no qual se combinam, de forma mais audaz, as memórias individuais e coletivas.

PROGRAMA DA PARTE I

Como escrever sobre as memórias?

I – SENTIDO GERAL 

  • Introduzir sentido crítico. Passar da fase da valorização incondicional para a relativização. Introduzir as dúvidas, as interrogações, as perplexidades. 
  • Cuidar das linguagens. Abraçar novos públicos.  
  • Encontrar novas plataformas de publicação. Escrita com jovens autores, alunos/estudantes 
  • Encontrar novas plataformas de cooperação na ação. Apresentações coletivas, contar histórias em bibliotecas e nos eventos locais… 

II – QUATRO ETAPAS ETAPAS | QUATRO RODAS DE CONVERSA

1 – ESCREVER PARA PARA QUÊ?  

  • Para DAR CONTINUIDADE a convicções do passado / valorizar 
  • Para REGISTAR, inscrever nos acontecimentos / perspetiva histórica 
  • Para o LEGADO pessoal / familiar 

Deram o seu contributo no lançamento do tema e do debate José Pinto de Sá | Helena Pato e Guadalupe Portelinha

2 – ABORDAGENS REFLEXIVAS E COLABORATIVAS DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS 

  • O caso do EXÍLIOS NO FEMININO  
  • Uma produção coconstruída e negociada da relação  INDIVIDUAL/COLETIVO 

Deram o seu contributo no lançamento do tema e do debate Beatriz Abrantes, Fernanda Marques, Helena Cabeçadas

3 – EXPLORAR OUTROS TEXTOS NARRATIVOS 

  • O conto
  • A crónica
  • O romance

Deram o seu contributo no lançamento do tema e do debate António Aires Rodrigues, Jorge Araújo e Nelson Anjos.

4 – A AUTO-ORGANIZAÇÃO 

  • O arquivo pessoal | António João Freitas 
  • A Sociedade Portuguesa de Autores | Benjamin Monteiro 
  • A relação com o Editor / livreiro | José Ribeiro 

PROGRAMA DA PARTE DOIS

Livros que circulam

Autores apresentam livros e debatem com os leitores os pontos de partida, os percursos, as dificuldades e as potencialidades. Apresentam a sua visão da escrita e do seu impacto na sociedade.

PRÓXIMO ARTIGO | As ideias-força do IIº Encontro de narradores-autores

Please follow and like us:
Pin Share

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Follow by Email