22 de Junho, 2024

A integração social também se faz na luta democrática feminista

MOVIMENTOS E ASSOCIAÇÕES | Projeto europeu Total Peace – Quart de Poblet | Valência

por Manuel Rodrigues

No quadro do projeto Total Peace, iniciativa europeia que é apoiada pelo Programa Europa para os Cidadãos e que conta como parceiro a AEP61-74 – Associação de Exilados Políticos Portugueses, teve lugar um Encontro Internacional em Valencia, Espanha, no qual estive presente como convidado.

O evento teve por tema central a figura histórica de Frederica Montseny, uma dirigente anarquista que foi Ministra da Saúde e da Assistência Social da República em 1936. Participei em 8 de Março em 2 manifestações feministas: uma pela manhã, no bairro popular de Quart de Poblet nos arredores de València e outra, pela tarde, no centro da cidade.

Sessão sobre Federica Montseny em Quart de Poblet

Manifestação 8M em  Quart de Pablet

Convocada pela “Casa de la Dona” ocorreu sobre o lema “Dones Empoderades” com centenas de mulheres que percorreram a rua desde o campo de futebol até à Praça do  Ajuntament, aonde houve discursos e foi aprovado um manifesto sobre a luta democrática feminista.

De realçar o apoio popular nas ruas por onde passava a manifestação quer dos presentes nas portas das lojas de comercio, quer nas janelas dos prédios. Importante foi a participação de dezenas de mulheres em cadeiras de rodas integradas no cortejo. “Inolvidável” para mim foi o olhar de alegria dessas mulheres por participarem naquela acção. Afinal a integração social também se faz na luta democrática feminista.

Manifestação 8M no Centro Histórico de Valência

Dezenas de milhares de mulheres (25000 segundo o El pais) percorreram o Centro Histórico de Valência. Tratou-se de uma manifestação unitária com a participação e várias organizações feministas, partidos políticos de esquerda, centrais sindicais e organizações locais diversas. A presença de milhares de jovens tornou a manifestação particularmente impressionante.

O carácter plural da manifestação esteva também presente em centenas de pequenos cartazes muitos deles escritos à mão como “FEMINISMO ES ANTIFASCISMO”, até “PREFIRO MIS PISONES A TUS COJONES”, passando por “DONES DE NEGRE CONTRA LA GUERRA”.

O feminismo e a luta pela igualdade contra a discriminação estão sem dúvida bem vivos em Valência.

Manuel Rodrigues

Fotos © CR/Sem Fronteiras

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.