15 de Junho, 2024

Na Associação 25 de Abril foi bonita a festa, pá!!

O burburinho na sala, antes da projeção arrancar, surgia como uma espécie de construção espontânea mais ou menos descontrolada que as vozes agitadas de reencontros inesperados faziam emergir com particular intensidade.

Noites de cinema e teatro

A situação fazia lembrar as noites dos Serões de Teatro e o ambiente na sala antes do Bastão de Molière dar as três pancadas disciplinadoras.

Atenção vai aparecer o pica-pau!

Uma centena de interessados pelo tema, certamente empurrados pela curiosidade e pelo atrativo da antestreia, acabou por ceder à voz de comando de Vasco Lourenço que do centro da Mesa deu início à sessão.

Foram boas-vindas rápidas, da anfitriã Associação 25 de Abril, dos produtores-realizadores da Nápoles Produções e da AEP61/74 – Associação dos Exilados Políticos Portugueses, respetivamente asseguradas por Vasco Lourenço, Paulo Guerra e Fernanda Marques.

Um genérico que nos transporta para o sonho

A projeção arrancou e a partir daquele momento a concentração foi quase total. Helena Rato, Beatriz Abrantes, Amélia Resende, Maria Emília Brederode Santos, Fernanda Marques, Irene Pimentel e Helena Cabeçadas desfilaram, em formato de entrevista ilustrada com imagens, sons e música na retaguarda, ao longo de quase duas horas, com histórias pessoais e coletivas, situações surpreendentes e reflexões sobre os acontecimentos. Muitas gargalhadas e até canções a acompanhar peças musicais conhecidas de todos invadiram a sala. O filme documental encerrou com uma salva de palmas de felicitações aos produtores/realizadores e claro também aos desempenho das “sete magníficas” como as catalogou Vasco Lourenço na sua intervenção inicial.

Um debate vivo, com reforços e valorização da obra apresentada

Edgar Feldman, Paulo Guerra e Eduarda Manso podem estar satisfeitos. Foi unânime a apreciação positiva do filme documental e foram muito valorizadas as técnicas usadas para construir uma linguagem percetível e adequada a um público mais amplo que o visualizará na televisão.

O debate foi particularmente vivo e muitos aspetos foram aprofundados na reflexão coletiva que acabou por ocorrer.

Destaque para o facto do convívio e do debate terem tido a mulher, as suas lutas e os seus direitos, no centro da partilha e da participação

Uma jornada que valeu a pena, como afirmou Vasco Lourenço ao encerrar a sessão.

Vídeo com imagens da sessão | 22 minutos

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.