17 de Junho, 2024

Marinha Grande terra de resistência e luta

DOSSIÊS SF | TRL – TERRAS DE RESISTÊNCIA E LUTA – N1 Janeiro 2022 | Marinha Grande

Damos início aos Dossiês SF 2022 cujo enfoque residirá numa abordagem territorial aos processos de resistência e luta que será desenvolvida numa perspetiva de memória viva e de projeção de iniciativas futuras. Podemos arriscar que o exercício, cujo desenvolvimento se realizará na base dos princípios da comunicação colaborativa, ou seja, dando voz tanto quanto possível aos protagonistas dos processos, poderá constituir um primeiro esboço de um ATLAS temático sobre movimentos sociais atuais em várias localidades do país que encontram raízes na sua própria história e na sua cultura de luta e de resistência.

O nosso primeiro DOSSIÊ será dedicado à Marinha Grande, a capital vidreira do país que transporta nas suas entranhas a experiência da revolta e da comuna que a data de 18 de janeiro de 1934 consignou como um acontecimento histórico central e como um autêntico mito nacional.

Entendemos por memória viva uma abordagem aos acontecimentos coletivos e individuais do passado que facilite uma interpretação útil para o presente. Estamos longe das memórias tratadas numa ótica revivalista ou pensadas para álbuns de recordações.

História e memória

Rui Bebiano adianta na introdução do seu livro mais recente No Labirinto de Outubro “…os estudos históricos das ultimas décadas têm vindo a aceitar que o muro aparentemente intransponível erguido entre a história e a memória representa uma completa ilusão, uma vez que as duas categorias – e isto ainda é mais evidente quando falamos de história recente, aquela da qual existem inúmeros testemunhos de sobreviventes- se interpenetram e se influenciam mutuamente quer ao nível dos processos de conhecimento do passado aos quais podemos chamar de científicos, que ao nível daquilo que consideramos a compreensão empírica do cidadão mais ou menos atento, atualmente ampliada por essa enorme fábrica de senso comum que é a comunicação social nas suas diferentes dimensões” o que confirma a utilidade das memórias vivas para a própria construção dos saberes coletivos, quer na esfera científica da História como ciência social, quer no domínio da intervenção política e social, numa perspetiva mais militante relacionada com a mudança social.

Como adiantámos na apresentação dos Dossiês 2022 organizaremos as propostas temáticas em torno de quatro pontos centrais:

  • O acontecimento ou os acontecimentos marcantes da história da localidade;
  • As pessoas e as instituições
  • O exílio e a guerra colonial a nível local
  • Os movimentos de hoje e as iniciativas locais

Programa dos 88 anos

Na Marinha Grande iremos desenvolver os conteúdos com a colaboração de protagonistas locais nos diversos domínios da abordagem adiantada, sendo que o ponto inicial será a REPORTAGEM NO 18 DE JANEIRO in loco na Marinha Grande e a participação em atividades programadas para comemorar o 18 de janeiro de 1934.

Please follow and like us:
Pin Share

Editor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Follow by Email